sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

ORAIEÔ OXUM::RAINHA das ÁGUAS DOCES, BELEZA, AMOR, ENCANTAMENTO e do OURO::SALVE!


Oxum é mãe por excelência, ligada particularmente à procriação. Deusa das águas doces reina sobre os rios, é também a divindade do ouro e dos metais amarelos. Vaidosa, foi a segunda esposa de Xangô, tendo vivido anteriormente com Ogun, Orunmilaiá, Odé Oxossi. Maternal, carinhosa e muito afeita às crianças, amante da beleza e do adorno.

Também é chamada de Iyálòóde, título conferido à pessoa que ocupa o lugar mais importante entre todas as mulheres da cidade. Oxum representa a mãe da criação que toma conta dos filhos dos outros em gestação até o décimo sexto dia de nascimento. Diz-se que ela é provedora, atende as necessidades dos outros e que, portanto, merece o reconhecimento dado a uma mãe: Rora Yeyé Gbémi! Mãe Grandiosa, proteja-me!


Orixá que recebe o nome de um rio da Nigéria, em Ijexá e Igebú. À Oxum pertence o ventre da mulher e ao mesmo tempo controla a fecundidade, por isso as crianças lhe pertencem. Dona das águas doce, gosta de adornos e usa colares, jóias, brincos de ouro, flores, espelhos e tudo que se relaciona com a vaidade.


Seu poder está claramente relacionado com a fecundidade, é personagem de um mito muito conhecido em que um simbolismo transparente mostra que mesmo Oxalá supera o tabu da menstruação para prosternar-se aos seus pés. Transformando em penas vermelhas o papagaio da costa, o sangue que gotejava do corpo de uma sacerdotisa.


Por um lado é a moça faceira e sedutora, por outro preside os mistérios femininos, a maternidade, a magia, profundezas da imaginação, a riqueza, crescimento e a fecundidade. Oxum a estrela, mostrando sua luz na imensa escuridão da mente humana. Oxum, a senhora das águas doces, e de parte das águas do mar, é a aiabá da beleza, da fertilidade, da feminilidade e do charme.


Poderosa rainha que conquistou o coração de Xangô também de Bará, ou Ogum, recebendo o nome de Ápara sendo muito semelhante com Iansã. Dona de uma elegância e de uma astúcia surpreendente. Dama da mais alta hierarquia.

Este é o Itepé (comida de Oxum), feito com inhame, dendê, camarão seco, camarão fresco, cebola, sal e cebolinha.


Foi ela quem criou a galinha da angola, ave que por ter o corpo pintado e ostentar um osu na cabeça é tido como feito - iniciado.


Entidade da medicina curativa, madrinha da procriação e da gestação que toma sob sua proteção todos os seres humanos desde a concepção até que comecem a andar e adquirir conhecimento. Evita abortos e complicação durante a gravidez.


Oxum é a água que produz todas as qualidades de som, a senhora do Ijexá. A graciosa Rainha, cuja idés de ouro imitavam o burburinho das cascatas. Ela se vestia de ouro e de bronze, tinha dentes belos e era muito elegante e esperta. Cantava muito lindo. Quem queria ter dinheiro pedia a Oxum que ela dava. Oxum é meticulosa cozinheira.


Saudação à Oxum:
Oraieô Oxum! Salve dourada Senhora da pele de ouro!
Benditas são suas águas, e que essas mesmas águas nos lavem e nos livrem do mal.
Oxum, Divina Rainha, bela Orixá, venha à nós, caminhando na Lua Cheia.
Traga-nos Mãe, em suas mãos, os Lírios do Amor e da Paz.

Mamãe Oxum, abençõe-nos, Orixá.
Faça com que o amor seja constante em nossa vida, e que possamos amar tudo o que existe.
Proteja-nos contra as mandingas e feitiçarias.
Com sua força maternal, indica-nos o melhor caminho e realiza nossos desejos.
Dê-nos o néctar de sua doçura, Mãe do Ouro, da Beleza e do Amor.
Senhora do mais puro Axé, valei-nos hoje e sempre.
Aiê iê ô Oxum!


Ylê Asé Sango Ayrá Ibonã.
Rua: Doralino Pereira, 37 - Pirapama - Cabo de Santo Agostinho - Pernambuco - Brasil..
Informações: +55-81-8633.9450.