quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

DESVENDANDO OS MISTÉRIOS DO VINHO :: PARA ENTENDER E DAR SHOW.


Existem vários estilos de vinhos, que são divididos em espumantes (Espumante, Cava na Espanha, Prosecco na Itália e Champagne e Cremant na França), brancos, rosés ou rosados, tintos, de sobremesa, que são os doces (colheita tardia, botrytizados, ice wine), ou fortificados (Porto e Madeira em Portugal e Jerez na Espanha).


Saiba que o vinho possui alguns pilares como o açúcar, a acidez, o tanino e o álcool, que são os elementos básicos a serem analisados quando se trata de avaliar a qualidade de um vinho.
O açúcar natural da uva fermenta, transformando-se em álcool, e confere riqueza e aromas à bebida. A acidez, que é responsável pela vivacidade do vinho na boca, é primordial, pois, sem ela, os brancos ficariam sem graça e os tintos desequilibrados.
Já o tanino é proveniente da pele e semente da uva e dá estrutura ao vinho, auxiliando em seu amadurecimento.
Finalmente, o álcool é o elemento que dá peso à bebida na boca, mas deve estar presente de forma equilibrada.


E na hora de degustar um vinho, o que devo saber? Ao abrir, o estado da rolha (cortiça), que deve estar inteira.
Depois, devem ser feitos 3 tipos de análise.
Primeiro a visual, para verificar se o vinho encontra-se límpido e brilhante, nunca turvo.
É também pela cor que conseguimos avaliar o estágio de evolução daquele vinho.
Em seguida, é o momento da olfativa, para checar se o vinho não está "bouchonné" (semelhante ao mofo) ou tem aromas desagradáveis de oxidação (vinagre), inviabilizando o consumo.
Por último, é feita a análise gustativa, para identificar o gosto, o corpo, a adstringência, temperatura e a textura do vinho.


Para um vinho tinto, quais são as uvas mais comuns? Depende muito da região. Hoje em dia, as uvas tintas mais usadas no Novo Mundo são originalmente francesas, como a Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot, Syrah, Pinot Noir, Malbec, Carmenère e Tannat. Já na Itália, as mais usadas são a Sangiovese, Nebbiolo e Barbera, enquanto em Portugal, a Touriga Nacional, Tinta Roriz, Touriga Franca, etc. Mas recomendo ao consumidor que sempre esteja aberto a outras uvas e faça novas descobertas: Petit Verdot, Bonarda, Pinotage...


E para armazenamento das garrafas, como procedo? Todos os vinhos devem ser guardados na horizontal? Elas devem ficar em um ambiente com pouca ou nenhuma luz, úmido e com temperatura constante.
Os vinhos que possuem rolhas de cortiça devem ser guardados na horizontal, pois o contato da rolha com o líquido faz com que ela permaneça úmida, permitindo a micro-oxigenação e proporcionando o lento amadurecimento do vinho na garrafa.
Os vinhos jovens com rolhas sintéticas, "scraw cap" e tampa de vidro podem ser guardados em pé, porém, são para consumo rápido, entre 1 e 2 anos.


E o amadurecimento, quais são os tipos? Os vinhos que tem estrutura para ser longevos, normalmente amadurecem em barricas de carvalho francesas ou americanas. Muitos deles, depois deste estágio, ainda descansam em garrafa na adega do produtor, antes de saírem para o mercado.


E as principais regiões de produção de vinhos tintos, quais são? Hoje em dia, praticamente todas as regiões produzem vinhos tintos. As mais tradicionais, sem dúvida, ficam em Bordeaux na França e na Toscana na Itália.


E o processo de fermentação, como acontece? A fermentação alcoólica nada mais é do que a transformação do açúcar da uva em álcool por meio da ação de leveduras. A fermentação malolática, que também ocorre em alguns vinhos, acontece de forma natural ou induzida após a fermentação alcoólica e é provocada por bactérias que convertem o agressivo ácido málico - natural das uvas - em ácido lático - mais suave e aveludado.


 Agora já aprendi que define a cor de um vinho, é a cor, e está 100% na casca da uva.


Como é feita a colheita das uvas? ainda é feita de forma manual? Sim, em muitos casos. Nos vinhos de alta produtividade feitos em regiões de planícies pode ser utilizada uma colheitadeira, máquina que possui uma técnica de extração por sucção. Isso sem dúvida é um fator determinante que muda a qualidade. Existem vinhos que são feitos a partir de uvas selecionadas por cachos ou até por bagos, o que gera bebidas superiores e mais caras.
                      A taça certa para cada tipo de vinho.